­

Prédio destruido em Nova Friburgo - RJ"Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em vários lugares, e acontecimentos terríveis e grandes sinais provenientes do céu... Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações estarão em angústia e perplexidade com o bramido e a agitação do mar." - Lucas 21:10-11,25 NVI

Nos dias de hoje, nós vemos os sinais da volta do Senhor Jesus acontecendo com cada vez mais intensidade e frequência. O ano de 2011 teve o maior número de desastres na história dos Estados Unidos, e o maior desastre natural na história de nosso país. Ao redor do mundo terremotos, enchentes, tsunamis e tornados têm devastado cidades, da Nova Zelândia às Filipinas, dos Estados Unidos ao Japão.

Doze milhões de pessoas estão sofrendo de fome nos países no Chifre da África. Mesmo que a pandemia H1N1 (gripe suína) parece ter sido controlada, bem como a H5N1 (gripe aviária) de alguns anos atrás, casos continuam a aparecer, até mesmo aqui no Brasil, e o mundo está apenas esperando a próxima pandemia que pode aparecer a qualquer hora.

Sabendo que estes eventos já foram profetizados pelo próprio Senhor Jesus, o que deve ser o posicionamento, a resposta, dos Seus seguidores?

Leia mais

Criança com copoO jejum é uma das atividades mais espirituais que existe, praticada pela maioria das grandes religiões do mundo. Os judeus, muçulmanos, budistas, e hindus todos praticam o jejum, de uma forma ou outra. Mas quando o Senhor Jesus começou Seu ministério terrestre, Ele fez uma coisa esquisita, ou melhor, algo que Ele não fez chamou a atenção dos religiosos ao Seu redor. Ele não ensinou os Seus discípulos sobre o jejum.

Vamos ler esta história em Marcos capítulo 2, versículos 18 a 20:

Ora, os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Foram e lhe perguntaram: Por que jejuam os discípulos de João e os dos fariseus, e não jejuam os teus discípulos?
 
Respondeu-lhes Jesus: Podem os convidados para o casamento jejuar enquanto está com eles o noivo? Enquanto têm consigo o noivo, não podem jejuar. Mas o tempo virá em que lhes será tirado o noivo, e naquele dia jejuarão.
Leia mais

Catedral de Christchurch, Nova ZelândiaO ano de 2010 mal começou e estamos vendo o que parece ser um avalanche de desastres naturais ocorrendo. Nos primeiros minutos do ano houve a tragédia em Angra dos Reis, que tem resultado em mais que 50 mortes.  A cidade de São Luís do Paraitinga, no estado de São Paulo, foi praticamente destruída com temporais, e mais que quatro mil pessoas ainda estão desabrigadas  ou desalojadas. A queda da uma ponte em Agudo - RS deixou três mortos e mais duas pessoas desaparecidas.  Bairros da zona leste de São Paulo estão alagados há mais que trinta dias.

No ano passado, a região sul do país foi severamente castigado por desastres, com 94% das cidades do Estado de Santa Catarina sendo atingidas por temporais, tornados, vendavais ou estiagens.  No primeiro dia deste ano, 234 cidades no Rio Grande do Sul tinham decretado estado de emergência por causa das fortes chuvas que começaram em novembro.  A pandemia da gripe A (gripe suína) teve 58.178 casos no Brasil em 2009 e provocou 1.568 mortes.

Como evangélicos,  o que deve ser a nossa resposta a tudo isso?

Leia mais

FSM 2009Em janeiro de 2009 eu participei do nono Fórum Social Mundial em Belém do Pará. Durante cinco dias, uma multidão de mais que 90.000 pessoas de diversos lugares no mundo se reuniram através de mais que 2.300 atividades, todas focalizadas no tema "Um Outro Mundo é Possível".

Todo tipo de movimento social e revolucionário estava presente, desde os marxistas e movimentos da esquerda às fundações sociais de grandes bancos estatais; da revolução Cubana aos índios do Pará e os Palestinos da Faixa de Gaza. Projetos de conservação ambiental e reflorestamento da Amazônia dividiram o espaço com os rostos de Ché Guevara e Lenin, e protestos contra o capitalismo, a guerra e a crise econômica atual.

Houve também alguns poucos cristãos presentes, alguns dos quais se focalizavam na evangelização no acampamento dos jovens, enquanto outros discutiam sobre o papel dos evangélicos na politica e as ações sociais.

Leia mais

O menino Jesus na manjedouraJosé, seu marido, sendo justo e não querendo difamá-la, resolveu deixá-la secretamente. Projetando ele isto, em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.

Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta: A virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamarão pelo nome de Emanuel, que quer dizer: Deus conosco. - Mateus 1:19 a 23

Neste trecho da história do nascimento do Senhor Jesus, nós temos uma referência a uma estranha profecia do Antigo Testamento, em Isaías capítulo 7, versículo 14:

Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: A virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.

Sabemos que o Messias foi chamado de Jesus, o Cristo (Ungido). Ele mesmo se chamou do "Filho do Homem" (ex. Mateus 8:20, 25:31) numa clara referência à profecia de Daniel (Daniel 7:13). Porque, então, esta profecia disse que Ele será chamado de Emanuel, Deus conosco?

Leia mais


­