­

A Geração Sem Nome, Sem Rosto

RostosEnquanto a liderança espiritual não voltar a ser ocupada por homens que preferem a obscuridade, continuaremos a presenciar uma constante deterioração da qualidade do cristianismo popular, e possivelmente chegaremos ao ponto em que o Espírito Santo, entristecido, se retirará, como a glória de Deus se apartou do templo. - Dr A. W. Tozer1

"Eu sou o SENHOR; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor." - Isaías 42:8

"Paul Cain foi bem conhecido como um evangelista durante o avivamento de cura dos anos de cinquenta nos EUA, e demonstrava dons espirituais extraordinários. No auge do seu ministério ele sentiu o chamado de Deus para retirar-se para "atrás do deserto" e esperar até que o ministério dos últimos dias começasse. Depois de quase trinta anos de obscuridade, Paul tem emergido com voz profética à igreja, reconhecida internacionalmente, que insta um retorno à humildade, integridade e uma devoção apaixonada ao Senhor"2.

Paul tinha uma visão profética recorrente, em que ele viu estádios lotados e pessoas sendo curadas por uma nova geração de ministros, uma geração "sem nome, sem rosto" que, ungida com o poder do Espírito Santo, não busca fama para si mesmo, mas devolve toda a honra e glória ao Senhor Jesus:

Não seria muito bom se você ligasse o jornal nacional e todos os apresentadores estivessem dizendo "Senhores e Senhoras, não temos notícias para anunciar hoje à noite. Aparentemente, somente notícias boas. Não temos nenhuma atividade desportiva para anunciar, também, porque parece que todos os campos de esportes, os campos de futebol, os campos de rugby - sei lá o que, aqueles campos, estão superlotados com centenas e milhares de pessoas", e estão anunciando pelos alto-falantes "temos uma ressurreição de um morto aqui" e alguém pula de um leito de hospital, logo que chega no necrotério, e está vivo de novo. Imagine como isso iria atrair uma multidão!

E pessoas estão saindo andando de cadeiras de rodas, e as pessoas que estão no palco, nós não sabemos quem são esses ministros, nós não os conhecemos: homens, mulheres, jovens, não sabemos quem são. São pessoas quase sem rosto. E, mesmo que pareça tão absurdo, haverá um dia, quando trocaremos a respeitabilidade por tanta unção que o nome de Deus, o nome do seu Filho, será tão famoso em nosso dias como foi no ano de 33 AD, e ainda mais famoso, por causa de seus atos de misericórdia, e a demonstração do seu poder e a sua glória. Nós veremos este dia. Alguns de nós não viverão para ve-lo, mas alguns de nós poderão viver para ver aquele dia. Amém.3

Enquanto ainda jovem Paul era um dos evangelistas do movimento chamado "A Voz da Cura" e foi usado poderosamente nos dons de cura e profecia, mas ele viu muitos dos famosos ministros daquela época cair na desgraça: alguns na imoralidade, outros no alcoolismo ou escândalos financeiros, enquanto outros desviarem-se da simplicidade do Evangelho e começavam a divulgar ensinamentos antibíblicos. Com seu coração entristecido com as coisas que ele viu dentro do movimento, Paul Cain retirou-se do ministério para um período de quase trinta anos. Durante esse tempo ele recebeu a promessa de Deus de que Ele iria levantar uma nova geração, uma geração "sem nome, sem rosto" que seria ungida para fazer grandes milagres e maravilhas, mas que não buscaria a glória para si mesmo.

Apesar do Paul Cain ter tido uma falha moral, ele foi restaurado e estava presente no evento “The Call – Azusa Now” no Los Angeles Memorial Coliseum, no dia 9 de abril de 2016, onde uma gravação da sua profecia foi ouvida pela multidão de mais que 100.000 pessoas que comemoravam os 110 anos desde o início do Avivamento da Rua Azusa.

Nos dias de hoje, mais que nunca, precisamos que esta geração, a geração "sem nome, sem rosto", se levanta com humildade e poder.


Pr Paul David Cull
www.avivamentoja.com

1 Por que tarda o plena avivamento? por Leonard Ravenhil)
2 The Morning Star - Volume 7 Número 1
3 Gravação Anointing verses Respectability, Conferência Holiness Unto the Lord, Wellington, Nova Zelândia, 1991

Escrito por : Administrador

­