­

A importância dos sinais e milagres

OraçãoO Evangelho do Reino é a boa noticia que o Reino de Deus se faz presente, "amarrando o valente"1, invadindo o reino do maligno e libertando os seus cativos. Esta libertação é principalmente a salvação, quando almas são "tirados do poder das trevas e transportadas para o Reino do Filho"2, porém a autoridade de nosso Rei se manifesta também "destruindo as obras do diabo", através de curas, libertações e manifestações de Seu poder sobrenatural. Quando proclamamos "este Evangelho do Reino"3, podemos, sim, esperar que veremos manifestações sobrenaturais da presença do Reino acompanhando a pregação.

O próprio Senhor Jesus pregou e manifestou a presença do Reino:

E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. - Mateus 9:35

e refereu-se à libertação como prova da presença do Reino de Deus:

Mas se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus. - Lucas 11:20

Quando Ele enviou os doze, Ele os enviou para pregar e praticar o Reino:

 Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos. Ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel. E, indo, pregai, dizendo: O reino dos céus está próximo. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscita os mortos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça dai. - Mateus 10:5 - 8

e também os setenta (ou setenta e dois):

Depois disto designou o Senhor ainda outros setenta, e mandou-os adiante de si, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. Disse-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara. Ide. Eu vos envio como cordeiros ao meio de lobos...

Quando entrardes numa cidade, e vos receberem, comei do que vos oferecerem. Curai os enfermos que nela houver, e dizei-lhes: É chegado a vós o reino de Deus.
- Lucas 10:1-9

Esta mesma forma de pregação do Evangelho, com a confirmação de sinais sobrenaturais da presença do Reino, foi ordenando aos apóstolos - e seus discípulos, chegando até nós nos dias de hoje - nas palavras da Grande Comissão:

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. E estes sinais hão de seguir os que crerem: Em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e quando beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará mal algum; imporão as mãos sobre enfermos, e os curarão.

Depois de o Senhor lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à destra de Deus. Então os discípulos partiram, e pregaram por toda a parte, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a sua palavra por meio dos sinais, que a acompanhavam.
- Marcos 16:15-20

e foi praticado pela Igreja Primitiva, começando com a cura do paralítico em Atos capítulo 3:

Quando todo o povo o viu andar e louvar a Deus, reconheceram-no como o mesmo homem que se assentava a pedir esmola à porta Formosa do templo, e ficaram cheios de pasmo e assombro pelo que lhe acontecera.

Quando Pedro viu isto, disse ao povo: Homens israelitas, por que vos maravilhais disto? Ou, por que olhais tanto para nós, como se por nosso próprio poder ou santidade tivéssemos feito andar este homem?

Pela fé no nome de Jesus, este homem a quem vedes e conheceis foi fortalecido. Foi a fé que vem pelo nome de Jesus que deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde.

E em Atos 4 nós temos a oração da Igreja Primitiva depois de enfrentar a perseguição que veio com esta primeira cura depois do ministério do Senhor Jesus:

Ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus em oração: Senhor, tu és o que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há.

Agora, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra, enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome do teu santo Filho Jesus.

Eles entenderam que precisavam das curas, sinais e prodígios, mesmo que estes atraíam a oposição do inimigo!

E vemos a resposta à esta oração:

Os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça. - Atos 4:33

Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E estavam todos unanimemente no pórtico de Salomão. - Atos 5:12

Comentado sobre o ministério dos Apóstolos, o autor da carta aos Hebreus escreveu em capítulo 2, versos 3 e 4:

como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram. Também Deus testificou com eles, por meio de sinais, prodígios e vários milagres e dons do Espírito Santo, distribuídos segundo a sua vontade.

A mesma coisa aconteceu no ministério de Filipe:

Descendo Filipe à cidade de Samaria, pregava-lhes a Cristo. As multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia. Os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz, e muitos paralíticos e coxos eram curados. - Atos 8:5-7

e no ministério do Apóstolo Paulo:

Não ousaria dizer coisa alguma que Cristo por mim não tenha feito, para obediência dos gentios, por palavra e por obras, pelo poder dos sinais e prodígios, no poder do Espírito Santo. De modo que desde Jerusalém e arredores, até o Ilírico, tenho pregado o evangelho de Cristo. Desta maneira esforcei-me por anunciar o evangelho, não onde Cristo já fora nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio. - Romanos 15:18-20

A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.  - 1 Coríntios 2

Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e milagres. - 2 Coríntios 12:12

porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em plena convicção, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós. - 1 Tessalonicênses 1:5

O Apóstolo Paulo falou que o Reino não consiste somente de palavras mas também de poder:

Pois o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder. - 1 Coríntios 4:20

E Paulo advertiu Timóteo para afastar-se daqueles que tiveram uma aparência de espiritualidade mas faltavam o poder:

Sabe, porém, isto: Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também destes.
- 2 Timóteo 3:1-2,5

O próprio Senhor Jesus usou os seus milagres para comprovar a Sua identidade, e consequentemente, a Sua mensagem:

Jesus respondeu: Eu já vos disse, e não credes. Os milagres que eu faço em nome de meu Pai falam por mim. Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas.

De novo os judeus pegaram em pedras para apedrejá-lo, mas Jesus lhes disse: Tenho-vos mostrado muitos grandes milagres procedentes de meu Pai. Por qual deles me apedrejais? Responderam os judeus: Não te apedrejamos por nenhum milagre, mas pela blasfêmia, porque tu, mero homem, te fazes Deus a ti mesmo.

Se não faço as obras de meu Pai, não acrediteis em mim. Mas se as faço, e não credes em mim, crede nas obras, para que possais saber e compreender que o Pai está em mim, e eu nele.
- João 10:25-26,31-33,37-38

É obvio que as "obras" citados nos versos 37 e 38 são os mesmos milagres dos versos 25 e 32.

Em Mateus 24:24 e Marcos 13:22 o Senhor Jesus avisou sobre falsos "cristos" e "profetas" que fariam sinais e prodígios para enganar, se for possível, até os eleitos, como a palavra também fala sobre falsos mestres4. Na mesma forma que não iríamos parar de pregar a palavra por medo de ser identificados com os falso mestres, não podemos parar de buscar os verdadeiros sinais e prodígios por causa dos falsos sinais.

Pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. - Mateus 24:24

O Senhor Jesus nós deu a chave de como podemos reconhecer o verdadeiro do falso em Mateus capítulo 7:

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Do mesmo modo, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa produzir maus frutos, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade!

Verso 20 é a chave neste trecho: reconhecemos a diferença entre o verdadeiro e o falso pelos seus frutos.

Mesmo que eu sei que o inimigo, desde os dias de Moisés e Faraó, tem operador falsos milagres, eu creio que temos ampla evidência bíblica para poder buscar a manifestação sobrenatural do Espírito Santo, através de sinais, prodígios e maravilhas, para confirmar a simples mensagem do Evangelho do Reino do Senhor Jesus que pregamos.

Pr Paul David Cull
www.avivamentoja.com



1 Mateus 12:29
2 Colossenses 1:13
3 Mateus 24:14
4 2 Pedro 2:1, Jude 8

Escrito por : Administrador

­